RADIO BARREIRITTO CAIPIRA

Radiobarreirittocaipira

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

SEGREDO DE BOIADEIRO
( VALTAIR BERTOLI / JOÃO PAULINO DA SILVA ) pronta

sou um velho boiadeiro / que a lida teve que abandonar
o segredo do meu passado / pra vocês eu vou contar

la no estado de goias / uma boiada fui buscar
mil e oitocentos bois / ia reunir para tocar

ali conheci um moço / um rapazinho muito esforçado
queria ser boiadeiro / nesse sonho ele ja estava inclinado

quando veio comigo falar / disse que do meu lado queria viajar
pra tocar aquela boiada / sua ciência no laço pra mim ja tinha demostrado

seu laço de couro bem trançado / todas que lançou nenhuma tinha errado
laçava em cima e laçava em baixo / nunca vi um peão mais aplicado

por dois dias na lida trabalhamos lado a lado / faltava só um boi pra ser ajuntado
o dono da boiada ja tinha me alertado / pra ter cuidado com um boi por nome de assombrado

ele ja tinha esse nome / por ficar sempre amoitado
era uma besta fera / e até mesmo outros bois na traição já tinha matado

saímos pelo campo e fomos buscar o tal boi assombrado / entramos numa capoeira
onde o boi sempre ficava amoitado
rapazinho foi na frente / a sua coragem pra mim sempre querendo demonstrar

quando se distanciou eu so pude escutar / o boi saindo da capoeira pelas costa vindo me atacar
rapazinho na distancia / foi com muita rapidez que o seu laço pode jogar

sua laçada foi certeira / mas o laço tava folgado
no tranco que o boi deu /os dois foi derrubado

so um gemido do rapazinho / por mim foi escutado
o cavalo caiu em cima / matando na hora o coitado

o boi enfurecido / por mim desta vez foi parado
com um tiro certeiro de doze / acabou se o boi assombrado

depois dessa tragédia / deixei de lidar com gado
em memoria do rapazinho / por ele ter minha vida salvo

sempre escuto seu gemido / quando um laço é jogado
por isso tive que abandonar / a minha lida com gado

foi por isso que eu quis / minha historia contar
o segredo do meu passado / não podia mais guardar

naquele dia tambem morri......so faltaram me enterrar !

Nenhum comentário:

Postar um comentário